Sobre concentração, foco e ansiedade

Hoje é um daqueles dias em que a ansiedade não está me deixando me concentrar em absolutamente nada que preciso fazer. Enquanto escrevo isso, tenho meu relatório de estágio incompleto e com prazo expirando ao lado do teclado, o roteiro da apresentação da próxima banca de tcc por fazer e um projeto muito legal que quero por em prática logo, mas que nesse momento não posso me entregar por completo a ele.

Em paralelo à tudo isso, tenho obrigações com minha casa nova, com minha família, comigo mesma, com meu trabalho… mas acredito que a coisa que mais vem me atormentando no momento é a minha obrigação comigo mesma, para ser sincera. Me pego olhando pro nada as vezes, meio sem rumo e sem saber o que fazer em meio à tantas coisas para fazer – ok, sei que parece estranho, mas ao mesmo tempo sei que não sou a única a sentir isso. É normal. E isso é o mais bizarro de tudo.

Já perceberam que a vida ‘normal’ hoje em dia se resume em ser bem estudado e bem sucedido? É como se nossa felicidade dependesse única e exclusivamente disso, quando na verdade não conseguimos mais nem mesmo respirar um ar puro e sentir a sensação de liberdade e de conexão com a natureza. Li algo esses dias onde dizia mais ou menos que ‘o normal hoje, é sair na rua e seus olhos estranharem a luz do sol, por vivermos dentro de casas, prédios, em frente à telas de computador, de luzes artificiais (…)’. E ao mesmo tempo, sem isso não conseguiremos dinheiro para termos como desfrutar de momentos em lugares especiais, de viagens ao redor do mundo, de coisas básicas como nosso alimento. E no fim das contas é tudo sobre dinheiro. Contas que tiram o sono, desejos que só podem ser alcançados através dele, enfim.

Precisava colocar pra fora um pouco do que tenho aqui dentro.

Tantos pensamentos ocorrendo em poucos segundos.

Vou deixar aqui uma das músicas que tem me ajudado a respirar um pouquinho mais, e logo que puder, faço uma playlist pra ajudar quem também está passando por essa bad trip. Hahaha!

Beijos,

Ju

 

The Insiders Brasil – Campanha Vichy Idéal Soleil Antiacne

Adivinha quem foi selecionada pelo site The Insiders Brasil mais uma vez? Yay! Já havia contado para vocês sobre esse site aqui no blog, quando fui selecionada pela primeira vez para falar sobre um produto da Elseve. Depois dessa, fui selecionada também para testar um batom maravilhoso da Clinique, mas nunca cheguei a postar aqui – por conta da correria da faculdade + trabalho. Agora que estou de férias, as coisas ficaram mais tranquilas. A campanha que está rolando agora é de um protetor solar da Vichy específico para peles oleosas com acne. O produto promete proteger sua pele, reduzir a acne e controlar o brilho e oleosidade por 9 horas. Tá bom, ou quer mais?

Foram 1000 selecionadas, que receberam um kit muito fofo com um protetor do tamanho normal, 6 amostras e uma necessaire.


Assim como eu expliquei no último post sobre o assunto, você também pode receber produtos para testar em casa. Você só precisa se inscrever no site, e se inscrever nas campanhas que forem do seu interesse. Se eu fosse você, não perderia tempo e me inscreveria agora, ein?!

Não se esqueçam de nos seguir no instagram para sempre saber quando tem post novo por aqui.

@confidenteperfeito

Beijos,

Ju

Playlist – Favs nacionais de Janeiro

Todos sabem que eu sou uma pessoa que gosta muito de músicas aleatórias, e que muitas vezes eu nem sei quem canta, vou descobrindo através de músicas que eu escuto em vários lugares, principalmente lojas legais, que sempre tocam as melhores músicas. Durante esse mês de Janeiro, eu ouvi muitas músicas com letras e/ou melodias que condizem com o que eu sinto, e são elas que vou compartilhar hoje.

1. A Banca 021 – Doce Ilusão

Essa música tem a letra e melodia muito viciantes, acho que nem preciso explicar muito o motivo de ter me tocado tanto… “Talvez a gente ainda se encontre nessa vida, quanto tempo falta? A vida parece me testar a todo tempo, e eu entendo. Mas o mundo conspira ao nosso favor, não importa se vai ou não me dar valor… a hora que tudo fizer sentido você já vai ter me perdido. Eu e você na nossa casa, doce ilusão, né?! E ainda diz que me ama, me parece que não, né? Solta minha mão, né? Vê se vai logo então, né? Pra ver se agora a gente aprende que por mais que a gente tente eu nunca fui como você, amor….”

Ah, e a versão acústica também vale a pena ser ouvida.

 

2. Class A (part. Buddy e NeoBeats) – Reunião de Negócios

“Ouvi tanta coisa que eu não queria, pra fazer aquilo que eu não devia, mas as mesmas circunstâncias que levaram a fazer isso são as mesmas que me impedem de dormir no fim do dia (…)”

 

3. Buddy – Viagem

“Me leva nessa viagem com você, bebê… me leva!” Letra muito significativa pra mim também.”

 

4. Class A – Por Nós

“Se tu acha que não é o que você merece, não esquece que nem sempre prevalece o justo!”

 

5. Luccas Carlos – Onde Você Tava

“Hoje é mais fácil né? Só que hoje é como eu quiser, já não me importo contigo. Não quero seu falso abrigo. Sei bem quem corre comigo e não me perco por você mulher… Eu tenho olhos pra te olhar, mas tenho mãos pra fazer o meu e eu me pergunto onde cê tava quando pra Deus eu rezava e não ouvia elogios seus!!!”

 

E é isso. Sei que meu gosto musical é um pouco diferente do gosto de vocês que sempre acessam aqui, mas não custa nada dar uma chance pras minhas músicas, vai. Espero que gostem e fiquem viciados nelas assim como eu estou.

Beijos,

Ju

TCC – O Início

Como esse será o motivo dos meus possíveis sumiços do blog, pensei em torná-lo algo a acrescentar. Por que não criar um diário do TCC? Pouco antes do 6º semestre terminar, já fomos orientados a fazer uma análise situacional com 5 clientes potenciais para a realização do nosso trabalho, sem entrar em contato com as empresas, apenas deixá-las na nossa mira para que em breve seja dada a largada pro ano mais complicado da faculdade – ou pelo menos é o que dizem. Sempre imagino que talvez as coisas não sejam tão ruins quanto falam, já pensou, se por acaso o último ano não é esse bicho de sete cabeça que falam? Bom, vamos descobrir juntos.

Esse ano não será permitido projetos de bebida alcoólica, o cliente deverá ter no mínimo 5 anos de mercado e não podemos fazer projeto de lançamento de produto, serviço ou empresa. Além disso, a lista de clientes usados nos últimos dois anos – que no caso também são clientes proibidos, é imensa. Mas já estamos pensando em alguns bem legais, vocês irão saber quando for escolhido pelo nosso orientador (ou orientadora, ainda não sabemos).

A jornada TCC começa no dia 06 de fevereiro, dessa vez as aulas começam muito antes que os semestres anteriores.

Espero te ver por aqui nos próximos capítulos.

Beijo,

Ju

Hello, 2017!

Antes de abraçar o novo ano que se inicia, é necessário saber dizer adeus ao ano que passou. É importante entender que cada momento vivido valeu a pena, mesmo os ruins – e que tudo que aconteceu fez da gente um pouco mais quem somos. 2016 foi de longe o ano mais intenso da minha vida, nunca vivi tanto em tão pouco tempo. Tive tantas experiências incríveis que realmente, não posso reclamar – o ano começou com uma viagem que fiz com minha mãe pra visitar minha vó de surpresa em Pernambuco, que foi a primeira vez que viajei sozinha com minha mãe e foi muito bom ter a companhia dela nos perrengues de aeroportos e traslados, que não foram tantos. Pernambuco tem o céu mais lindo e estrelado que já vi na vida – e foi observando esse céu que tive a ideia que mudou meu ano, eu iria fazer um estágio em NY! Foram alguns meses de preparação tirando passaporte e visto, e no final de Julho, embarquei para o meu sonho (sei que estou devendo muitos posts sobre isso aqui ainda, e eles irão sair – eu prometo). Os acontecimentos dos meses seguintes ao da viagem foram completamente inesperados, descobri que amor não é suficiente como idealizei a vida inteira, e vi que quem ama também vai embora, sim… mas deixa marcas eternas na gente. Não tenho como dizer que é fácil, de forma alguma, foi o momento mais difícil até o momento, mas, TUDO PASSA – ainda vou tatuar isso em mim. O final do ano foi cheio de descobertas, viajei para alguns lugares, fui em alguns shows, participei de algumas corridas, perdi alguns medos, como o de andar de moto, por exemplo e voltei meus olhos para pessoas muito especiais.


Nos primeiros minutos de 2017, estava pela primeira vez vendo os fogos na praia – sentindo uma emoção enorme por ter passado por mais um ano, por ter sobrevivido a tantos sentimentos fortes, por ter sido tão forte em tantos momentos difíceis, por todas as vezes que me perdi sozinha em outro país e mantive a calma, por tudo que eu fiz por amor, por todas as pessoas que amei intensamente. Chorei tanto, e não era mais de tristeza, era de felicidade, de plenitude e de amor – amor pela vida que há muito tempo não tinha.

Quero começar o ano fazendo algo que sempre quis fazer, mas nunca me comprometi de verdade – acho que por medo de não conseguir cumprir, mas… no fim do ano veremos o saldo das minhas metas!

  1. Parar de deixar as coisas pra depois, e começar a fazer AGORA – eu sempre fui o tipo de pessoa que acumula afazeres e depois se ferra com tanta coisa pra fazer;
  2. Ser mais organizada com as minhas obrigações – ainda mais agora, que é o ano do tcc, manter uma agenda seria perfeito;
  3. Organizar minhas finanças – todo ano é a mesma história de que vou economizar, masNOSSA que coisinha bonitinha preciso muito disso pra viver;
  4. Terminar minha casa;
  5. Conseguir completar uma corrida acima de 5km;
  6. Estar mais presente na vida das pessoas que eu amo;
  7. Viajar para pelo menos dois lugares novos;
  8. Atualizar o blog ao menos uma vez por semana;
  9. Cuidar e dar mais atenção para o meu cachorro, que completou seus 6 aninhos há dois meses ♥;
  10. Me amar e me aceitar mais como eu sou.

Bom ano pra gente, amigos!

Beijos,

Ju