Copenhagen

Copenhagen é um filme curto, de apenas uma hora e meia, escrito e produzido por Mark Raso. Ele conta a história de William (Gethin Anthony), que é um americano que está na Europa com a missão de encontrar seu avô paterno para lhe entregar uma carta que seu falecido pai havia escrito para ele, em uma língua que ele não consegue ler – dinamarquês.

copenhagen1

Will não é o tipo de personagem pelo qual nos apaixonamos desde o início do filme, muito pelo contrário. Ele está sempre tomando atitudes ruins, o que faz com que seu melhor amigo, Jeremy (Sebastan Armesto), o abandone em Copenhagen e viaje com a namorada enquanto Will continua sozinho em busca de seu avô. Precisando de ajuda, Will decide pedir para que Effy (Frederikke Dahl Hansen), a garçonete bilíngue do hotel onde ele está hospedado, traduza a carta para ele. A partir desse momento, Effy se oferece para ajudá-lo a encontrar seu avô e o convence a encarar esse desafio com outros olhos.

Os dois se tornam muito próximos e criam um sentimento muito bonito um pelo outro, mas há um problema que pode impedi-los de ficarem juntos: Effy tem apenas 14 anos, o que se torna um dos assuntos principais abordados no filme, pois Will tem o dobro da idade dela e precisa tomar uma decisão.

Uma curiosidade sobre o filme é que Frederikke, a atriz que interpreta a Effy, nasceu em Copenhagen.

O filme é classificado como Aventura, Drama e Romance no IMDB, onde tem a nota 7,2.

Clique aqui para assistir o trailer do filme e aproveitem que o filme está no Netflix.

copenhagen2

Na minha opinião, uma das melhores coisas sobre esse filme é o fato de que, apesar de se tratar de um romance, ele foge totalmente do padrão de filme com finais felizes e nos faz refletir muito sobre a decisão que o personagem deveria tomar. O final é de tirar o fôlego.

A música tema do filme não sai da minha cabeça. Clique aqui e ouça lendo a tradução do dinamarquês para o inglês.

“In my thoughts we will change until the day we die.”

Beijos,

Ju

 

Anúncios

3 filmes românticos para assistir no Netflix

Quando o final do ano se aproxima, eu costumo ficar muito ansiosa e, consequentemente, com insônia. Para isso, nada melhor que abrir o Netflix e buscar um filme leve pra ver durante a noite. Sempre demoro horas pra escolher um filme pra assistir e, ultimamente, eu estou na vibe de procurar filmes românticos bons, já que fazia muito tempo que não encontrava um que prendesse minha atenção. Bom, por falta de um, encontrei três na mesma semana. E é deles que vou falar agora.

  1. Love, Rosie

simplesmenteacontece2

É um filme que conta a vida de dois jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin), que são amigos inseparáveis desde a infância. Eles experimentam juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro. Em português, o nome do filme é “Simplesmente Acontece” e foi lançado em 2014.

2. In Your Eyes

in-your-eyes

Descrita como uma história de amor metafísica, a trama conta a história de Rebecca (Zoe Kazan) e Dylan (Michael Stahl-David), personalidades opostas que, sem entender como, estão conectadas. Rebecca mora em Connecticut e é casada com um médico rico, juntos costumam ir à festas de gala e vivem em uma casa luxuosa. Dylan é um ex-condenado que foi preso por se negar a entregar seus cúmplices em um crime. Ele mora em um trailer no Novo México, onde tenta reconstruir sua vida. Os dois podem ouvir e ver um ao outro, embora sequer se conheçam. O filme foi lançado em 2014, mas um fato curioso é que o roteiro foi escrito em 1992, por Joss Whedon.

3. Remember Sunday

remember

Molly (Alexis Bledel) é uma encantadora garçonete solitária e muito azarada com relacionamentos amorosos. Um dia, ela conhece Gus (Zachary Levi), que é um vendedor de jóias e adora astronomia. Os dois se apaixonam, mas tem algo que atrapalha o relacionamento dos dois: Gus sofreu um aneurisma cerebral e sofre de perda de memória recente. Ao dormir, Gus esquece tudo que aconteceu antes e, a cada dia antes de dormir, ele deixa vários bilhetes para que no dia seguinte ele se lembre de Molly. Ele vai lutar para ficar com ela, mas não consegue contar sobre seu problema. Molly ficará intrigada por aquele homem tão perfeito, porém distraído, e terá que tomar sérias decisões sobre sua vida. É um filme de 2013 e em português se chama “Como Não Esquecer Essa Garota”.

Beijos,

Ju

 

Shuffle

O filme da vez é o Shuffle, isso mesmo, simplesmente Shuffle, sem nenhuma tradução para o Brasil. Isso é algo que me deixou bastante curiosa, pois, como um filme tão magnífico como esse, é tão desconhecido por aqui? Inclusive, fiz uma busca por referências e curiosidades para acrescentar na resenha, mas não achei. Enfim, trata-se de um drama/suspense de 2011, escrito e dirigido por Kurt Kuenne, que conta como elenco principal o ator T.J. Thyne, a atriz Paula Rhodes e o ator Chris Stone.

shuffle2

O conceito do filme é simplesmente fascinante, e prendeu minha atenção do início ao fim. Shuffle conta a história de Lovell Milo, que acorda todos os dias em um momento e idades diferente de sua vida, nunca sabendo o que está por vir. Dessa forma, Lovell acorda aos 30 e descobre acontecimentos devastadores, e ao adormecer, acorda dez anos antes sabendo o que o espera no futuro.

lovell10

milo1

É muito difícil expressar o que senti assistindo, uma história tão simples e tocante.. foi um grande achado no Netflix! Certamente está na minha lista de filmes favoritos, e para expressar um pouquinho do que tentei dizer, deixo vocês com o trailer do filme.

Espero que se inspirem a assistir, pois vale muito a pena.

Beijos,

Ju

We’re the Millers – Uma Família do Bagulho

We’re the Millers, ou Uma Família do Bagulho, é um filme estadunidense, cujo diretor é Rawson Marshall Thurber. Os atores principais são Jason Sudeikis (pai), Jennifer Aniston (mãe), Emma Roberts (filha) e Will Poulter (filho).

familia-do-bagulho

Após o pai da família ser roubado, ele é obrigado por seu chefe a ir ao México fechar um negócio envolvendo um grande carregamento de maconha, mas para isso, ele precisa formar uma família de mentira. A mãe escolhida para a família de mentira é uma stripper, a filha é uma menina completamente rebelde e o filho é o virgem.

Cinemascope-Família-do-bagulho-4

Juntos, eles formam a família Miller, que aparentemente, está fazendo uma viagem sem graça pelo México. A história sai do controle quando suas verdadeiras personalidades vêm a tona. Vale a pena assistir essa comédia, que com certeza é indicada pra ver com a família sem passar vergonha e dar boas risadas.

Vocês já assistiram esse filme? Gostaram?

Beijos,

Ju

Whiplash – Em Busca da Perfeição

Já faz um tempinho que eu não posto na categoria Filmes, apesar de sempre estar assistindo um filme novo. O último que postei foi A Viagem de Chihiro, que realmente mereceu a minha atenção.

Whiplash-2014-03-1

Whiplash é um filme estadunidense de 2014, do gênero drama, escrito e dirigido por Damien Chazelle. O filme está concorrendo ao Oscar nas categorias Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição e Melhor Mixagem de Som.

Whiplash-5570.cr2

O filme conta a história de Andrew Neiman, que é um baterista estudante da melhor universidade de música dos Estados Unidos, tendo Buddy Rich como maior ídolo e inspiração para alcançar o título de um dos maiores músicos da história. Na universidade, Terence Fletcher comanda o melhor grupo da universidade, sendo o professor mais exigente e mais respeitado de lá. Fletcher está em uma constante busca por músicos competentes para compor seu grupo, e em uma dessas buscas, ele encontra Neiman. Fletcher não facilita a vida de Neiman, fazendo com que a imagem acima se torne rotina no filme. O filme inteiro é marcado por fortes emoções, e claro que existem também fortes consequências devido a personalidade marcante do professor. Ao se aproximar do final, as emoções se intensificam, fazendo com que o público sinta ainda mais o que os personagens estão sentindo. Assistam ao trailer, e não deixem de conferir o filme, que está certamente imperdível.

Beijos,

Ju