Pro Dia Nascer Feliz

Eu sou o tipo de pessoa que enquanto está na internet, ama assistir filmes e seriados. Hoje a tarde eu assisti um documentário chamado “Pro dia nascer feliz” que retrata as diferenças sociais de escolas de diferentes regiões do país. Começa relatando a realidade de adolescentes da cidade de Manari, em Pernambuco. Eu fiquei encantada com a vontade que a maioria dos adolescentes de lá têm de estudar, deu aquela vontade de sair de SP e ir ajudar, sabe? Ensinar naquela escola. E então, mostra como é difícil chegar até a escola. Eles dependem de um ônibus que é disponibilizado pela prefeitura, e em duas semanas de gravação do documentário, a garota que estava sendo entrevistada, a Valéria, conseguiu ir à escola apenas três vezes, pois o ônibus estava quebrado nos demais dias. Imagina você ter que fazer praticamente uma viagem pra chegar na escola?! E o pior, não conseguir chegar lá. Valéria tem um dom pra poesia, e o filme termina com uma de suas poesias, que você consegue ver aqui. E então, informam que, segundo o censo escolar, feito em 2004, existem 210 mil escolas no Brasil, 13,7 mil não têm banheiro e 1,9 mil não têm água. Que é uma informação meio chocante, sempre ouvimos falar que a situação em alguns pontos do país é péssima, mas parando pra pensar, imagina 13,7 MIL escolas em situações precárias?! É muita coisa. Seguindo o documentário, vamos para a realidade em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro e Itaquaquecetuba, em São Paulo, ambas escolas públicas, onde vemos diferentes situações, não apenas na questão escolar, mas familiar, e emocional. E então chegamos a um ponto do documentário onde mostram a realidade de um colégio particular, que fica no Alto de Pinheiros, em São Paulo, e então percebemos como a diferença é realmente enorme. É gritante, não apenas na questão da estrutura do colégio, mas os alunos são diferentes e têm problemas diferentes. Eles se cobram demais, vivem em crises por diversos motivos. A partir daí, o filme relata a história de uma garota da periferia de São Paulo, que depois de ser barrada na festa de uma amiga, na frente de todo mundo, resolveu se vingar da colega, e simplesmente a matou nos corredores da escola, e diz, orgulhosa, que fez isso na escola por que era pra todo mundo ver, vê-la no chão estirada. E diz mais, diz: “não dá nada matar, sendo de menor, três anos passam rápido”. Ê Brasil, que beleza, né?! Acontece tanta coisa nesse mundo, coisas que a gente nem imagina. E é pra isso que servem os documentários, pra mostrar a realidade. E talvez, seja por isso que esse é um dos meus gêneros favoritos. É bom a gente levar um choque de realidade as vezes. Se você, assim como eu, gosta de ver a realidade e quer assistir esse documentário, você pode assistir completo aqui e em partes aqui, ambos encontrados no youtube.

Pro Dia Nascer Feliz
 
E vocês, também gostam de documentários? Alguém já assistiu esse? O que vocês acharam? Sempre que der, vou postar sobre os melhores aqui no blog. 

 

Comentem,

Beijos,

Ju

Anúncios

6 thoughts on “Pro Dia Nascer Feliz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s